Home  


Tel: (11) 5044.7585

lcrh@laertecordeiro.com.br

Fale Conosco

Laerte Cordeiro Consultoria em Recursos Humanos
Laerte Cordeiro Consultoria em Recursos Humanos
envie este artigo por e-mail
Outubro, 2014

Laerte Leite Cordeiro (*)

O Executivo Sênior e o Futuro

Prezados Executivos,

O executivo que tem boa saúde, vive uma vida normal, conquistou boa escolaridade, já trabalhou uns 25 anos e fez uma carreira profissional de alguns empregos e crescimento hierárquico contínuo, estará desfrutando, na casa dos 50, de uma situação provavelmente estável e confortável.

MUDANÇAS INESPERADAS

Só que, às vezes, a empresa em que se trabalha de repente é vendida, muda para outro Estado, altera sua estratégia e políticas, fecha fábricas, resolve cortar custos e propõe transferência para outra cidade. Às vezes, pior, demitem gerentes com condições rescisórias duras e sem o apoio de um “outplacement” que facilite encontrar novas alternativas profissionais.

Nesse momento, aquela vida estável e confortável se desmonta. Surgem as incertezas e a insegurança, o medo do futuro se apresenta e a idade, que não parecia um dado importante na sua equação pessoal, profissional e doméstica, pode surgir, de repente, como um fator negativo a limitar objetivos, carreira e vida pessoal.

INSEGURANÇA E EMPREGO

Bem depressa vêm à lembrança os comentários e leituras ouvidas e vistas no mercado de trabalho, dirigidas para profissionais mais sedimentados, experientes e mais velhos. “Emprego aos 50? Nem pensar!”, “Com 50? Só na Consultoria!” , ”50? Boa idade para montar negócio próprio!”, são frases correntes e frequentes como que a excluir das oportunidades, os homens e mulheres de 50 anos, que talvez estejam no ápice de sua forma e capacidade de contribuição.

É de se admitir que aos olhos do jovem recém egresso da graduação universitária, que talvez ainda seja solteiro, que não tem muita experiência de vida e que ainda cumpre os seus primeiros 25 anos, o profissional de 50 anos pode parecer “velho” e algumas empresas menos atualizadas talvez julguem que não vale a pela investir em quem já alcançou uma idade mais madura.

Mas sabemos todos, já hoje em dia, que em condições normais, homens e mulheres podem continuar a oferecer sua contribuição profissional durante ainda muitos anos depois dos 50, trazendo sua competência e experiência do ambiente empresarial. Nos países do hemisfério norte é bastante comum ver-se pessoas com mais idade trabalhando normalmente nas empresas, capitalizando sobre sua capacidade, desenvolvida ao longo de muitos anos de trabalho.

“BRASIL: UM PAÍS DE JOVENS”

Foi essa a frase que acompanhou a maioria de nós adultos brasileiros, ao longo dos últimos muitos anos. Todavia, os números demográficos atuais e principalmente as projeções futuras, mostram que o número de pessoas mais velhas vem crescendo sua participação na população e a expectativa de vida média útil caminha para bem além dos 65 anos.

É claro que o mercado de trabalho não deseja investir em profissionais de mais idade que tenham parado seu desenvolvimento no tempo, cujos conhecimentos estejam desatualizados, cuja experiência tenha ficado “velha” e obsoleta e cuja forma física se tenha deixado decair. Não quer, também, quem não aceite mudanças, que combata inovações e que não reconheça tudo o que vem mudando no ambiente físico e social e não saiba se comunicar ou se relacionar com outras pessoas.

O FUTURO É DE TODOS

Por isso, meu jovem leitor profissional “cinqüentão”, não se desespere se perdeu seu emprego ou se está infeliz no emprego que tem. Os tempos são outros e com um bom aconselhamento será possível disputar ainda bons empregos – se preferir – ou passar a contribuir, com eficácia, como Consultor, Empresário ou Executivo do Terceiro Setor, se esse for o seu objetivo. Fácil não será para ninguém nos dias atuais, com o mercado pobre de ofertas para a legião de profissionais disponíveis, empregados ou não.

Mas acredite em sua condição de competidor competente e vital e faça valer sua qualidade profissional. Quanto aos próximos anos, continue a desenvolver a ambição do seu plano de carreira e a se preparar para manter alta a sua empregabilidade.

O futuro ainda é seu!


Um abraço amigo do

LAERTE LEITE CORDEIRO

(*) Consultor e Coach de Carreiras Executivas. Economista, Administrador e Mestre em Marketing e Recursos Humanos. Cursos em Harvard e Stanford. Professor da EAESP da FGV (ret.) em São Paulo. Diretor de Recursos Humanos de grupos empresariais. Conselheiro da ABRH-SP e Membro do Grupo de Administração de Pessoas do CRA-SP.
Voltar para cima

Laerte Cordeiro Consultoria em Recursos Humanos
Jan - Mercado de Trabalho para Executivos em 2015
Dez - RECOLOCAÇÃO PROFISSIONAL: ERROS BÁSICOS Mai - PONTOS IMPORTANTES DA RELAÇÃO COM OS HEADHUNTERS
Nov - 150 ANOS DE ADMINISTRAÇÃO Abr - O NOVO MERCADO DE TRABALHO
Out - O EXECUTIVO SÊNIOR E O FUTURO Mar - O DIFÍCIL EMPREGO NAS GRANDES EMPRESAS MULTINACIONAIS
Set - CARTA MENSAL AOS EXECUTIVOS Fev - INCOMPETÊNCIAS EXECUTIVAS
Dez - 2014: DÚVIDAS E ESPERANÇAS Mai - ALERTA VERMELHO PARA OS ACOMODADOS
Nov - O CALENDÁRIO DO EMPREGO PARA EXECUTIVOS Abr - COMO BUSCAR UM EMPREGO MELHOR?
Out - DESPERTANDO O INTERESSE DE UM HEADHUNTER Mar - RH EM BOVA VERSÃO
Set - SABER, TER E USAR ... RECADOS PARA O EMPRESÁRIO-ADMINISTRADOR Fev - VIDA E CARREIRA EM TRANSFORMAÇÃO
Ago - DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL E O SUCESSO DA EMPRESA Jan - O QUE SEGURA UM EXECUTIVO NA EMPRESA?
Jul - UM NOVO EXECUTIVO BRASILEIRO
Dez - O RETORNO DO CHEFE Mai - E SE A CRISE VOLTAR?
Nov - OUTPLACEMENT EM 2012 Abr - O QUE HÁ DE NOVO EM INOVAÇÃO?
Out - DEMITIDO? EU? Mar - OTIMISMO ACIMA DE TUDO!
Jul - A DIFÍCIL VIDA DO CANDIDATO A EMPREGO Jan - EXECUTIVO: COMO PERDER SEU EMPREGO EM 12 LIÇÕES FÁCEIS
Jun - MEUS JOVENS 40 ANOS

LAERTE CORDEIRO: 33 anos servindo a Profissionais e à Comunidade de Empresas
– Executive Search & Hunting – Outplacement Corporativo e Recolocação de Profissionais –  Coaching de Carreira – Consultoria  –