Home  


Tel: (11) 5044.7585

lcrh@laertecordeiro.com.br

Fale Conosco

Laerte Cordeiro Consultoria em Recursos Humanos
Laerte Cordeiro Consultoria em Recursos Humanos
envie este artigo por e-mail
Março, 2014

Laerte Leite Cordeiro (*)

O DIFÍCIL EMPREGO NAS GRANDES EMPRESAS MULTINACIONAIS

Em nosso contato com Headhunters de São Paulo aprendemos que sem Inglês fluente, com um histórico simples de carreira profissional, mais de 40 anos de idade, um currículo acadêmico sem um nível mínimo de MBA, atualização fraca em Tecnologia, pouca experiência gerencial em empregos anteriores e uma relativa instabilidade nos empregos, dificilmente o executivo vai conseguir um emprego em uma grande empresa multinacional no Brasil.

Se puder superar esses aspectos negativos, então estará qualificado para disputar posições gerenciais e de direção e ganhar bons salários e benefícios, acoplados a uma política de remuneração que certamente irá incluir significativos prêmios e bônus que permitirão uma vida pessoal relativamente tranqüila do ponto de vista material.

Como hoje o número de executivos profissionais de nível médio e sênior é muito grande no mercado, disputando as posições disponíveis nas grandes empresas, é importante saber como é que uns se diferenciam dos outros e ganham a competição que lhes interessa vencer.

AVALIANDO COMPETÊNCIAS
Certamente as empresas estão cada vez mais preparadas para bem atrair e selecionar os executivos que pretendem admitir. Os requisitos concretos como os vistos acima podem ser facilmente avaliados. O Currículo apresentado por cada candidato certamente vai contar os seus méritos e suas experiências, por onde alguns serão excluídos e outros continuarão candidatos durante o processo. É fácil avaliar o Inglês, os cursos feitos, o conhecimento da Tecnologia, a evolução da carreira e a experiência gerencial. Ou seja, as competências chamadas Técnicas são em geral objetivas, concretas e facilmente constatadas.

As Competências Comportamentais, por outro lado, não são fáceis de avaliar e áreas como Liderança, Relações com Pessoas, Criatividade, Iniciativa e Proatividade, “Drive”, Empreendedorismo e Capacidade Decisória, por exemplo, são problemas a resolver na avaliação dos profissionais a contratar, desenvolver ou promover. À Área de Recursos Humanos compete desenvolver o perfil de Competências Técnicas e Comportamentais necessárias para cada posição do organograma superior da empresa, através dos quais serão avaliados os candidatos internos e externos da Organização.

COMPATIBILIDADE “CULTURAL”
Já não bastasse a dificuldade de identificar e atrair candidatos que atendam ao perfil de competências estabelecido, é preciso ainda considerar que, em adição, há ainda que se avaliar a compatibilidade entre a personalidade do profissional avaliado e a “cultura” da organização. O bom candidato será sempre aquele compatível com os usos e costumes, os valores, a ética e porque não, com o “jeitão” da empresa. E certamente não dará certo aquele que, a despeito de tantas virtudes possa colidir com a “cultura” organizacional.

O fato é que o emprego executivo nas grandes empresas multinacionais no Brasil só está aberto para quem possa oferecer as competências técnicas estabelecidas, demonstrar as competências comportamentais necessárias e ser compatível com os traços culturais da Organização.

O “OLHO” DO CHEFE
Mas para quem pense que basta somar pontos nesses três quesitos básicos para garantir o emprego ou a promoção, ainda existem, como barreiras, as características pessoais da avaliação de cada chefe requisitante, entre as quais podem se encontrar “ele é prolixo”, “ele se veste mal”, “ele sua”, “ele não tem punch” e outros tantos itens de avaliação que podem castigar aquele candidato que tirou nota 10 em tudo mais, mas que esbarra nessa avaliação particular e pessoal do futuro superior imediato.

ALTERNATIVAS PRÁTICAS
Como se pode observar, não é nada fácil conseguir um emprego de nível hierárquico mais alto em uma grande empresa, especialmente nas multinacionais. Mas também é preciso lembrar que o grande mercado de trabalho para executivos é também composto de pequenas e médias empresas que são menos exigentes e que aceitam profissionais nem sempre tão completos nos seus perfis. Há excelentes empresas, empregos e executivos no mercado, fora das grandes multinacionais.

Se o leitor entende que terá alguma dificuldade de atender a todos os requisitos que lhe serão cobrados numa empresa grande multinacional busque os seus objetivos profissionais em empresas menores e seja um agente de transformação e crescimento.

(*) Laerte Leite Cordeiro é Consultor Sênior de Executivos e Carreiras em são Paulo. Março, 2014.
Voltar para cima

Laerte Cordeiro Consultoria em Recursos Humanos
Jan - Mercado de Trabalho para Executivos em 2015
Dez - RECOLOCAÇÃO PROFISSIONAL: ERROS BÁSICOS Mai - PONTOS IMPORTANTES DA RELAÇÃO COM OS HEADHUNTERS
Nov - 150 ANOS DE ADMINISTRAÇÃO Abr - O NOVO MERCADO DE TRABALHO
Out - O EXECUTIVO SÊNIOR E O FUTURO Mar - O DIFÍCIL EMPREGO NAS GRANDES EMPRESAS MULTINACIONAIS
Set - CARTA MENSAL AOS EXECUTIVOS Fev - INCOMPETÊNCIAS EXECUTIVAS
Dez - 2014: DÚVIDAS E ESPERANÇAS Mai - ALERTA VERMELHO PARA OS ACOMODADOS
Nov - O CALENDÁRIO DO EMPREGO PARA EXECUTIVOS Abr - COMO BUSCAR UM EMPREGO MELHOR?
Out - DESPERTANDO O INTERESSE DE UM HEADHUNTER Mar - RH EM BOVA VERSÃO
Set - SABER, TER E USAR ... RECADOS PARA O EMPRESÁRIO-ADMINISTRADOR Fev - VIDA E CARREIRA EM TRANSFORMAÇÃO
Ago - DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL E O SUCESSO DA EMPRESA Jan - O QUE SEGURA UM EXECUTIVO NA EMPRESA?
Jul - UM NOVO EXECUTIVO BRASILEIRO
Dez - O RETORNO DO CHEFE Mai - E SE A CRISE VOLTAR?
Nov - OUTPLACEMENT EM 2012 Abr - O QUE HÁ DE NOVO EM INOVAÇÃO?
Out - DEMITIDO? EU? Mar - OTIMISMO ACIMA DE TUDO!
Jul - A DIFÍCIL VIDA DO CANDIDATO A EMPREGO Jan - EXECUTIVO: COMO PERDER SEU EMPREGO EM 12 LIÇÕES FÁCEIS
Jun - MEUS JOVENS 40 ANOS

LAERTE CORDEIRO: 33 anos servindo a Profissionais e à Comunidade de Empresas
– Executive Search & Hunting – Outplacement Corporativo e Recolocação de Profissionais –  Coaching de Carreira – Consultoria  –