Home  


Tel: (11) 5044.7585

lcrh@laertecordeiro.com.br

Fale Conosco

Laerte Cordeiro Consultoria em Recursos Humanos
Laerte Cordeiro Consultoria em Recursos Humanos
envie este artigo por e-mail
Novembro, 2013

Laerte Leite Cordeiro (*)

O CALENDÁRIO DO EMPREGO PARA EXECUTIVOS

Se V. está empregado e tranqüilo na sua posição na empresa, o calendário do emprego não é fundamental para Você.

Mas se V. percebe que alguma coisa não vai bem, que o chefe está meio arredio, a radio peão está muito quieta, as secretárias estão menos falantes e se fala muito em custos, racionalização e produtividade, então é bom V. saber que existe um calendário de empregos e o que ele pode significar para a sua situação profissional.

O Começo do Ano
O ano efetivamente só começa em março, dizem. O mês de janeiro tem muitos executivos de topo em férias e as grandes decisões ficam para mais tarde. Fevereiro, todos nós sabemos é normalmente o mês do Carnaval e como ninguém é de ferro, as decisões maiores podem ficar para depois. Março, então, é quando então tudo começa, os processos se desenvolvem, as entrevistas acontecem em maior número e muitas decisões já são tomadas.

O 2º Trimestre é Forte
Abril, maio e junho são sem dúvida os melhores meses do ano para a movimentação e executivos. É quando a “dança das cadeiras” ocorre de forma mais flagrante, quando há mais anúncios, quando os “headhunters” estão mais dinâmicos, quando o Linkedin floresce e quando as empresas de recolocação profissional encontram mais oportunidades de emprego para os seus Assessorados. Depois de um primeiro trimestre que sofre com férias e feriados, o segundo trimestre é, sem dúvida, o melhor momento do ano, quando o mercado se agita e mais agudamente busca contratar os executivos necessários.

Julho, Agosto e Setembro
Bom período de contratações, mas que depende de como se comportou o segundo trimestre. Em geral, se o trimestre anterior foi bem, o terceiro trimestre acompanhara, principalmente nos meses de agosto e setembro, ficando julho como uma relativa incógnita, diante do período de férias escolares que sempre atrapalha um pouco, curiosamente, o andamento do mercado de trabalho para executivos. O mês de setembro é geralmente bom, mas convém lembrar que o “11 de setembro” foi um mau momento e que as crises financeiras mais atuais – 2008 e 2011 – se inauguraram naquele mês. Os executivos demitidos neste terceiro trimestre ainda têm tempo no ano para a recuperação do emprego e conseguir uma recolocação. Precisam, porém, agir com rapidez, uma vez que o fim do ano pode chegar muito depressa e não haver tempo para conseguir uma nova colocação.

Últimos 3 meses
Se o executivo foi demitido ou escolheu sair voluntariamente do seu emprego, este, certamente, não é o melhor momento para se estar desempregado. Outubro e novembro ainda são meses úteis, mas dezembro não é um mês em que as contratações acontecem com muita frequência. Os planos estão encerrados, os orçamentos comprometidos e o que não se contratou até novembro, dificilmente vai acontecer em dezembro. A preocupação parece ser mais com as festas de Natal, com o 13º a pagar e com os resultados do ano. Curiosamente, dezembro é um mês em que demissões acontecem, como se as empresas pretendessem tomar as decisões difíceis, mas necessárias, para não entrar no novo ano com problemas ainda por resolver. Quem se desempregou no fim do ano deve utilizar o período para planejar, organizar e aprontar sua campanha de recolocação profissional para lançamento forte no início do primeiro trimestre do ano seguinte.

O executivo profissional que administra sua carreira com sabedoria deve ter consciência de que há momento melhores e piores do ponto de vista de emprego no mercado. Se não for possível escolher quando ocorra uma demissão ainda assim é preciso saber o que fazer, dependendo da época do ano. Obviamente se a demissão pode ser planejada então o calendário das situações do mercado pode ser de extrema valia para o interesse do executivo a ser desligado, pelas circunstâncias de uma nova recolocação. Em síntese, nunca é bom ser demitido, mas se tiver que ocorrer melhor que ocorra no primeiro trimestre do ano, para que o futuro próximo possa ser mais favorável. Diante das circunstâncias atuais de um mercado pouco contratador, o melhor mesmo é não ser demitido!

(*) Laerte Leite Cordeiro é Consultor Sênior para Assuntos de Outplacement e Recolocação Profissional e Diretor Geral da Laerte Cordeiro Consultores em Recursos Humanos. S.Paulo, Novembro, 2013.
Voltar para cima

Laerte Cordeiro Consultoria em Recursos Humanos
Jan - Mercado de Trabalho para Executivos em 2015
Dez - RECOLOCAÇÃO PROFISSIONAL: ERROS BÁSICOS Mai - PONTOS IMPORTANTES DA RELAÇÃO COM OS HEADHUNTERS
Nov - 150 ANOS DE ADMINISTRAÇÃO Abr - O NOVO MERCADO DE TRABALHO
Out - O EXECUTIVO SÊNIOR E O FUTURO Mar - O DIFÍCIL EMPREGO NAS GRANDES EMPRESAS MULTINACIONAIS
Set - CARTA MENSAL AOS EXECUTIVOS Fev - INCOMPETÊNCIAS EXECUTIVAS
Dez - 2014: DÚVIDAS E ESPERANÇAS Mai - ALERTA VERMELHO PARA OS ACOMODADOS
Nov - O CALENDÁRIO DO EMPREGO PARA EXECUTIVOS Abr - COMO BUSCAR UM EMPREGO MELHOR?
Out - DESPERTANDO O INTERESSE DE UM HEADHUNTER Mar - RH EM BOVA VERSÃO
Set - SABER, TER E USAR ... RECADOS PARA O EMPRESÁRIO-ADMINISTRADOR Fev - VIDA E CARREIRA EM TRANSFORMAÇÃO
Ago - DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL E O SUCESSO DA EMPRESA Jan - O QUE SEGURA UM EXECUTIVO NA EMPRESA?
Jul - UM NOVO EXECUTIVO BRASILEIRO
Dez - O RETORNO DO CHEFE Mai - E SE A CRISE VOLTAR?
Nov - OUTPLACEMENT EM 2012 Abr - O QUE HÁ DE NOVO EM INOVAÇÃO?
Out - DEMITIDO? EU? Mar - OTIMISMO ACIMA DE TUDO!
Jul - A DIFÍCIL VIDA DO CANDIDATO A EMPREGO Jan - EXECUTIVO: COMO PERDER SEU EMPREGO EM 12 LIÇÕES FÁCEIS
Jun - MEUS JOVENS 40 ANOS

LAERTE CORDEIRO: 33 anos servindo a Profissionais e à Comunidade de Empresas
– Executive Search & Hunting – Outplacement Corporativo e Recolocação de Profissionais –  Coaching de Carreira – Consultoria  –