Home  


Tel: (11) 5044.7585

lcrh@laertecordeiro.com.br

Fale Conosco

Laerte Cordeiro Consultoria em Recursos Humanos
Laerte Cordeiro Consultoria em Recursos Humanos
envie este artigo por e-mail
Maio, 2013

Laerte Leite Cordeiro (*)

ALERTA VERMELHO PARA OS ACOMODADOS

Você que nunca tem tempo para fazer cursos que a empresa lhe oferece; que já lida com o computador, mas que fora do Pacote Office não procura conhecer mais: que diz para todo mundo que o Inglês só é importante para quem trabalha numa multinacional; que se orgulha de não se importar muito com a sua avaliação de desempenho na empresa; que sempre se negou a transferências no interesse da organização; e que se sente protegido pelo fato que tem mais de 10 anos de casa, cuidado!

Há uns 20 anos atrás, a situação de executivos e profissionais nas empresas era tranqüila no que respeitava à manutenção dos empregos. Recrutava-se mais, havia Assistentes, Assessores, Secretárias e Gerentes médios e seniores andando pelos corredores dos escritórios e fábricas e a vida funcional era basicamente tranqüila.

De repente e diante de condições econômicas nacionais e internacionais da época, essa situação foi modificada, criou-se um termo novo, a famosa “Reengenharia”, que fez mudar o panorama do emprego, já que as empresas passaram a olhar para suas estruturas e quadros em busca de economia, produtividade e eficácia.

Organogramas foram modificados e reduzidos em altura e largura e os quadros – principalmente onde os custos eram maiores – enxugados de forma drástica. O nível Gerencial foi mais sacrificado por se entender que melhor era subordinar Supervisores e Coordenadores a Diretores e cortar os Gerentes e toda a sua equipe de staff administrativo. Inúmeras empresas grandes à época foram inclementes nas reduções do quadro gerencial e muita gente perdeu o emprego.

Se olharmos para as empresas brasileiras dos últimos 5 anos, vamos verificar que a situação que promoveu a Reengenharia pode estar indo de volta. Segundo os jornais, as empresas vivem dias difíceis – claro que umas mais do que outras – com vendas baixando, a inflação subindo, a exportação caindo, a produtividade industrial insuficiente e muitas outras variáveis que mostram as organizações vivendo momentos por vezes bem difíceis.

Não temos nenhum fato claro que mostre que a tal Reengenharia esteja já voltando e que as empresas estejam se preparando para outro processo semelhante aquele acontecido no passado. De repente, porém, os problemas se acentuam, a crise lá fora recrudesce, a situação se complica mais e as organizações talvez tenham que adotar medidas mais restritivas e as racionalizações, terceirizações, reengenharias e enxugamentos tenham que ocorrer para tristeza geral.

Aí cabe o alerta vermelho para os acomodados, que talvez já estejam tranqüilos em suas posições, sem atentar muito para o que pode, de repente, voltar a acontecer. A vida calma, oxalá nine-to-five, dinheirinho no fim do mês, sem muito investimento pessoal na carreira e tudo caminhando na santa paz é uma situação que talvez não prevaleça num futuro próximo.

Como se preparar para esse difícil momento, se ocorrer? Não há dúvida de que o profissional proativo, intenso, participante, interessado em progresso, disposto a investir na carreira e muito ligado no trabalho e na empresa, será aquele que estará mais protegido da intempérie. Não bastará tempo de casa, só cumprir obrigações, atender aos superiores e ser um bom chefe de família precisado do emprego, para manter sua zona de relativo conforto.

Por isso, o simples acomodado profissional cumpridor de suas obrigações pode ser um daqueles que vai dançar na hora em que uma eventualmente necessária Reengenharia, mostre de novo suas garras nas empresas brasileiras. Os profissionais empregados devem refletir bastante sobre essa situação eventual agora em que nada de mais grave ainda se anuncia. Mas se o momento difícil chegar como é que cada um resolve o seu problema?

(*) Laerte Leite Cordeiro é o Consultor Titular de Carreiras da Laerte Cordeiro Consultores em Recursos Humanos em São Paulo. Maio de 2013.
Voltar para cima

Laerte Cordeiro Consultoria em Recursos Humanos
Jan - Mercado de Trabalho para Executivos em 2015
Dez - RECOLOCAÇÃO PROFISSIONAL: ERROS BÁSICOS Mai - PONTOS IMPORTANTES DA RELAÇÃO COM OS HEADHUNTERS
Nov - 150 ANOS DE ADMINISTRAÇÃO Abr - O NOVO MERCADO DE TRABALHO
Out - O EXECUTIVO SÊNIOR E O FUTURO Mar - O DIFÍCIL EMPREGO NAS GRANDES EMPRESAS MULTINACIONAIS
Set - CARTA MENSAL AOS EXECUTIVOS Fev - INCOMPETÊNCIAS EXECUTIVAS
Dez - 2014: DÚVIDAS E ESPERANÇAS Mai - ALERTA VERMELHO PARA OS ACOMODADOS
Nov - O CALENDÁRIO DO EMPREGO PARA EXECUTIVOS Abr - COMO BUSCAR UM EMPREGO MELHOR?
Out - DESPERTANDO O INTERESSE DE UM HEADHUNTER Mar - RH EM BOVA VERSÃO
Set - SABER, TER E USAR ... RECADOS PARA O EMPRESÁRIO-ADMINISTRADOR Fev - VIDA E CARREIRA EM TRANSFORMAÇÃO
Ago - DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL E O SUCESSO DA EMPRESA Jan - O QUE SEGURA UM EXECUTIVO NA EMPRESA?
Jul - UM NOVO EXECUTIVO BRASILEIRO
Dez - O RETORNO DO CHEFE Mai - E SE A CRISE VOLTAR?
Nov - OUTPLACEMENT EM 2012 Abr - O QUE HÁ DE NOVO EM INOVAÇÃO?
Out - DEMITIDO? EU? Mar - OTIMISMO ACIMA DE TUDO!
Jul - A DIFÍCIL VIDA DO CANDIDATO A EMPREGO Jan - EXECUTIVO: COMO PERDER SEU EMPREGO EM 12 LIÇÕES FÁCEIS
Jun - MEUS JOVENS 40 ANOS

LAERTE CORDEIRO: 33 anos servindo a Profissionais e à Comunidade de Empresas
– Executive Search & Hunting – Outplacement Corporativo e Recolocação de Profissionais –  Coaching de Carreira – Consultoria  –